Destrinchando o Magnésio em Crianças com Asma Grave – Parte 1

Escrito por Gabriel Gouveia Olá de novo, sobreviventes! A exacerbação asmática faz parte do cardápio básico dos profissionais que atendem crianças e adolescentes. Asma é uma doença crônica muito prevalente e seus diferentes espectros de gravidade apresentam-se em todos os cenários: da atenção primária à unidade de terapia intensiva. O tratamento das crises tem como … Continue lendo Destrinchando o Magnésio em Crianças com Asma Grave – Parte 1

Série “Intubação em Sequência Rápida na Emergência” – Succinilcolina versus Rocurônio: para qual time você torce?

Escrito por José Sérgio Carriero Junior Introdução Você já sabe, mas nunca é demais relembrar: a Intubação em Sequência Rápida (ISR) na Emergência é uma técnica em que, após uma pré-oxigenação adequada e antes de se proceder a intubação traqueal propriamente dita,  um agente sedativo (indutor) é injetado por via endovenosa e, logo em seguida, … Continue lendo Série “Intubação em Sequência Rápida na Emergência” – Succinilcolina versus Rocurônio: para qual time você torce?

Pressão de oclusão de vias aéreas (P0.1): o retorno

Escrito por Rodrigo Romling Rotheia Júnior Raro leitor e rara leitora, Dando sequência aos posts sobre ventilação mecânica vamos revisar a pressão de oclusão de vias aéreas (P0.1). Um marcador descrito em 1975 que tem ganhado os holofotes recentemente pela sua praticidade e potencial marcador de avaliação do drive respiratório e do esforço inspiratório em … Continue lendo Pressão de oclusão de vias aéreas (P0.1): o retorno

Mechanical Power: potência não é nada sem controle

Escrito por Rodrigo Romling Rotheia Júnior Raro leitor e rara leitora, A lesão pulmonar induzida pela ventilação (VILI – ventilator-induced lung injury) é um conceito que vem evoluindo bastante nas últimas décadas. Desde os primeiros trabalhos com volume corrente baixo [1], passando pelo “open lung approach” e o uso da PEEP [2], chegamos a discussão … Continue lendo Mechanical Power: potência não é nada sem controle

Podemos definir Hipotensão em crianças internadas com medidas automatizadas?

Escrito por Gabriel Gouveia Olá sobreviventes! Neste post irei comentar sobre o artigo publicado no início deste mês, por Roberts et al (1) na Pediatric Critical Care Medicine. Os autores do estudo buscaram definir hipotensão arterial a partir dos percentis de pressão arterial média (PAM) em crianças hospitalizadas utilizando aparelhos de oscilometria automatizada (oPAM). Estes aparelhos são aqueles monitores multiparâmetros que utilizamos no dia-a-dia hospitalar na emergência, unidades de internação e de terapia intensiva. Os guidelines … Continue lendo Podemos definir Hipotensão em crianças internadas com medidas automatizadas?

Para nem tudo que sangra, ácido tranexâmico

Escrito por Rodrigo Romling Rotheia Júnior Raro leitor e rara leitora, No artigo de hoje vamos abordar uma das medicações que recentemente vem sendo alvo de bastante estudos por sua possível aplicabilidade em quadros hemorrágicos. O ácido tranexâmico tem sido utilizado nos mais variados cenários dentro da emergência e terapia intensiva, desde o trauma ao … Continue lendo Para nem tudo que sangra, ácido tranexâmico

Nem tudo que “treme” é uma convulsão: pode ser uma parada cardíaca

Escrito por José Sérgio Carriero Junior Este post é principalmente para quem trabalha com Regulação Médica em serviços de Atendimento Pré-Hospitalar de Emergência. Mas vale também para o atendimento daquele paciente que chega “convulsionando” na Sala de Emergência. Uma das grandes qualidades dos profissionais que trabalham com atendimentos de Emergência é a capacidade de se … Continue lendo Nem tudo que “treme” é uma convulsão: pode ser uma parada cardíaca

Ketamina ou Etomidato na Intubação em Sequência Rápida na Emergência: duas alternativas para o mesmo problema

Escrito por José Sérgio Carriero Junior Peço licença para escrever “Ketamina” dessa forma mesmo, pois, em português, escreve-se Cetamina (e eu acho super esquisito...hehe). Mas isso é um pequeno detalhe perto da grande discussão que um estudo recentemente publicado1 trouxe sobre dois indutores muito frequentemente utilizados na Intubação em Sequência Rápida (ISR) de pacientes na Emergência: … Continue lendo Ketamina ou Etomidato na Intubação em Sequência Rápida na Emergência: duas alternativas para o mesmo problema

Push doses de vasopressores: quando segundos podem fazer a diferença

Escrito por Rodrigo Romling Rotheia Júnior Raro leitor e rara leitora, Em alguns momentos durante a prática de medicina precisamos ser rápidos e precisos no controle da situação. Frente a uma hipotensão, seja ela inesperada durante o transporte do paciente grave8, seja após aquela intubação por sequência rápida. Tem hora que precisamos ganhar tempo para … Continue lendo Push doses de vasopressores: quando segundos podem fazer a diferença

Sedação para procedimentos: as crianças ainda precisam passar fome?

Escrito por Gabriel Gouveia Saudações, sobreviventes! Vamos começar este post com um caso clínico frequente em urgência e emergência pediátrica. Leia atentamente e responda baseado nos seus conhecimentos e no que você geralmente vê na sua prática clínica. Caso 1: Kauan, 6 anos, estável, sem comorbidades, admitido no pronto-socorro (PS) com abscesso volumoso em glúteo … Continue lendo Sedação para procedimentos: as crianças ainda precisam passar fome?